Surfistas no front

Grupo de surfistas lidera trabalho voluntário para remoção das manchas de óleo na Bahia.

0
Mateus Morbeck/Guardiões do Litoral
Guardiões do Litoral mobiliza centenas de voluntários e ganha o apoio da comunidade local.

Um grupo de surfistas deu o exemplo e tomou à frente na limpeza do óleo que atinge as praias do litoral norte baiano e da capital Salvador desde o dia 10 de outubro.

Criado pelo surfista e engenheiro civil Arthur Sehbe, o Guardiões do Litoral já mobilizou centenas de voluntários e vem combatendo as manchas que se alastram diariamente pelas praias do estado.

A comunidade abraçou a causa e uma vaquinha online criada pelo grupo recentemente levantou mais de R$ 57 mil com o objetivo de disponibilizar equipamentos de proteção aos surfistas e voluntários.

“Ninguém estava se mobilizando para se prevenir em relação ao óleo. E a gente também não tinha informações de quais praias já estavam contaminadas. Então, eu comecei a mobilizar um monte de gente para fazer um mutirão integrado, em várias praias ao mesmo tempo”, contou Sehbe em depoimento ao UOL.

O crescimento do Guardiões do Litoral – que já conta com mais de 30 mil seguidores no Instagram – também colocou Arthur Sehbe em contato com o Projeto Tamar, umas das referências na preservação da vida marinha no Brasil.

A partir de um aplicativo para celular gratuito, indicado pelo projeto, os voluntários começaram a fazer o monitoramento da costa de forma mais precisa.

Manchas de óleo atingem Ilhéus e Itacaré, no sul da Bahia.

Litoral sul Na última sexta-feira (24), praias de Ilhéus (a 310 km de Salvador) também começaram a ser atingidas por grandes manchas de óleo.

O fato marca a chegada das grandes manchas de óleo ao sul da Bahia. No dia 19 de outubro, o material já havia aparecido em Ilhéus e Itacaré, mas apenas na forma de pequenas pelotas e em pouca quantidade.

Esse é o segundo registro de óleo em grande quantidade em praias ao sul de Salvador. Na terça-feira (22), grandes manchas atingiram o balneário de Morro de São Paulo, em Cairu (176 km de Salvador). Ao todo, foi retirada 1,5 tonelada de óleo das praias do município.

Até a última quinta-feira (24), o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis) registrou manchas em ao menos 233 locais de 88 municípios dos nove estados nordestinos.

Nas últimas duas semanas, a chegada do óleo tem se concentrado nos litorais da Bahia, de Sergipe, Alagoas e Pernambuco.

Fontes UOL e Folha de S.Paulo